Relevância dos resultados da avaliação da força muscular respiratória dos adolescentes com deficiência visual do Instituto Benjamin Constant

  • Clemax Couto Sant’Anna
  • Regina Kátia Cerqueira Ribeiro
  • Maria de Fátima Bazhuni Pombo March
  • Patricia Helena Medeiros de Oliveira Rodrigues
Palavras-chave: Pressão respiratória, Deficiência visual, Adolescente, Atividade física

Resumo

Objetivo: Comparar a força muscular respiratória (FMR) de alunos com deficiência visual – adolescentes do
Instituto Benjamin Constant (IBC) que fazem somente Educação Física escolar –, e alunos do IBC que praticam atividades físicas no contraturno escolar além da Educação Física escolar. Métodos: Foi desenvolvido um estudo observacional, transversal, descritivo, cujas medidas de pressões inspiratórias máximas (PImáx) e pressões expiratórias máximas (PEmáx) foram realizadas por manovacuometria digital. A comparação das variáveis entre meninos e meninas foi feita pelo teste de Mann-Whitney para dados numéricos e pelo teste de X2 para os categóricos, com critério de significância de p<0,05. Resultados: Foram avaliados 77 alunos, com mediana de idade de 16 anos, sendo 39 (50,65%) do sexo masculino. A mediana de PImáx foi 94 cmH2O e de PEmáx 95 cm H2O. Conclusão: Não houve diferença significativa entre os alunos que praticavam atividades físicas no contraturno escolar além da Educação Física escolar, quando comparados com os que faziam somente Educação Física escolar.

Publicado
2020-04-01
Como Citar
SANT’ANNA, C. C.; RIBEIRO, R. K. C.; MARCH, M. DE F. B. P.; RODRIGUES, P. H. M. DE O. Relevância dos resultados da avaliação da força muscular respiratória dos adolescentes com deficiência visual do Instituto Benjamin Constant. Benjamin Constant, v. 2, n. 59, p. 197-208, 1 abr. 2020.
Seção
Artigos Livres