Alunos com deficiência visual em sala de aula: vou te contar o que estamos fazendo!

  • Claudio Dias Colégio Pedro II
Palavras-chave: Inclusão, Deficiência visual, Matemática

Resumo

O relato de experiência apresentado, neste trabalho, pauta-se na reflexão sobre as estratégias e desafios na confecção de materiais grafotáteis, empregados no ensino de trigonometria para dois alunos com deficiência visual (DV). O trabalho é resultado de estudos e pesquisas realizados em uma instituição federal de ensino no Rio de Janeiro, e permeará a utilização e evolução na confecção de materiais grafotáteis a serem empregados em um ambiente inclusivo (sala de aula regular) e no trabalho complementar (Núcleo de Atenção a Pessoas com Necessidades Específicas – NAPNE), além da metodologia mais adequada para esses ambientes a fim de garantir autonomia para os discentes. Para esses dois alunos com DV, inseridos em uma turma regular do 1º ano do Ensino Médio, observou-se que a utilização da tela de desenho tornou-se mais adequada para confeccionar os materiais grafotáteis usados na sala de aula regular; quanto ao Multiplano,
foi observado que a sua potencialidade, no que se refere à autonomia dos alunos, se apresentou mais latente no NAPNE.

Publicado
2020-12-05
Como Citar
DIAS, C. Alunos com deficiência visual em sala de aula: vou te contar o que estamos fazendo!. Benjamin Constant, v. 2, n. 61, p. 87 - 103, 5 dez. 2020.
Seção
Relatos de Experiência Livres