Construtor de Gráficos: uma proposta para autonomia na construção e interpretação de gráficos por alunos cegos

  • Elaine Carvalho Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)
  • Vagner Cruz Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)
  • Patrícia Rosa Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)

Resumo

Gráficos e tabelas são importantes para o ensino de maneira geral, e por uma escolha social são usualmente expressos por meio de representações visuais. Estas representações são muito comuns em nossa sociedade e bastante utilizadas no espaço escolar, contudo, as representações táteis, que atendem as pessoas cegas, acabam sendo pouco utilizadas. Considera-se importante que o aluno cego também possa ter acesso a tabelas e gráficos, contribuindo para o desenvolvimento de sua capacidade de abstração e generalização. A maioria dos recursos gráficos existentes, especificamente criados para esse público, apresenta materiais prontos que viabilizam a interpretação de gráficos, porém também possuem características limitantes por não permitirem que os alunos possam construir gráficos a partir dos dados de uma tabela, por exemplo. Neste trabalho, foi desenvolvido um recurso pedagógico bidimensional, interativo e de baixo custo, que apresenta flexibilidade na formação das representações visuais. Permite construir curvas de forma automática, proporcionando autonomia na construção e interpretação de gráficos por alunos cegos. Este artigo tem como objetivo validar o uso do “Construtor de Gráficos”, como instrumento pedagógico, no processo de ensino e aprendizagem de alunos cegos, de acordo com as impressões de revisores e alunos.

Biografia do Autor

Elaine Carvalho, Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)

Mestre em ensino das ciências - Unigranrio – PPGEC , especialista em ensino de química – UERJ,  Bacharel e licenciatura em química - UFRJ

Vagner Cruz, Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)

Doutor em Ciências – UFRJ, Mestre em Ciências- UFRJ,  Licenciatura em Física – UFRJ.

Patrícia Rosa, Professor do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Benjamin Constant (IBC)

Breve Currículo: Mestre em diversidade e inclusão  _ UFF -  bacharel e licenciatura em Ciências/Biologia – Universidade Celso Lisboa

Publicado
2020-03-30